Diakonia é Serviço

Diakonia é Serviço
"Mas Jesus, chamando-os a si, disse-lhes: Sabeis que os que julgam ser príncipes dos gentios, deles se assenhoreiam, e os seus grandes usam de autoridade sobre eles; Mas entre vós não será assim; antes, qualquer que entre vós quiser ser grande, será vosso serviçal; E qualquer que dentre vós quiser ser o primeiro, será servo de todos. Porque o Filho do homem também não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos." Evangelho de São Marcos 10:42,45

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Nota Pastoral : Sobre o "orgulho de ser brasileiro".



Irmãos,


muitos são aqueles brasileiros, que entristecidos com os muitos problemas do país, passam a ver com irritação a expressão popular sobre o "orgulho de ser brasileiro".

Diante dos muitos problemas pensam : "como ter orgulho?".


Creio que uma palavra pastoral seja importante, para melhor discernimento sobre qual deve ser a nossa relação com o nosso país, como cristãos.


A respeito de nossa pátria, devemos desenvolver um sentimento de amor e de gratidão.


Amor e gratidão a Deus, pelo pedaço de chão que Deus nos fez nascer. Para que nele façamos coisas boas.


Todos os paises são iguais. São pedaços de chão que Deus nos da a oportunidade de trabalharmos.


Não existe razão para termos orgulho de nada nesta vida. Só um bobão se orgulha de algo.


Vi com tristeza, algumas pessoas se referindo a este e aquele povo como um "povo feio".


Não ha para um cristão isso de "povo feio". É pecado pensar assim.


Todos os povos são agrupamentos de seres humanos, homens e mulheres que são todos, ícones do Senhor, em potencial de serem lindos como anjos.


É descaminho ver feiura no homem. Deus ve tanta beleza nele. Por isso lhe infundiu vida espiritual, uma promessa de vida eterna.


Ha tambem os recorrentes comentarios sobre a "ignorancia e sabedoria" dos povos.


Irmãos amados, todos os povos são cultivadores de aspectos de ignorancia, todos os povos tem la alguma virtude, na medida que aqui e ali se aproximam de Deus.


Graças a Deus somos brasileiros ! Será ?


Sim, é graças a Ele. Que nos fez brasileiros.

Mas fez outros bulgaros, ugandenses, marroquinos, indianos, finlandeses...


Em todos os casos, devemos dar graças a Deus, e buscarmos ser boas pessoas.


Sejamos então bons brasileiros, pois nisso seremos bons cristãos.


Que Deus nos ajude a nunca ter alegria em ofender ninguém, e que não seja o nosso divertimento a pratica do "esporte da irreverência", pelo cultivo de uma perspicácia e inteligência distantes da humildade e mansidão que o Cristo nos exorta a cultivarmos, com um selo de nossa amizade com Ele. !


Grande abraço !


No amor de Cristo,

Diácono Marcelo.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Bandido bom é bandido morto?



Irmãos,

um buscador de Deus pergunta, sobre uma palavra de nossa fé a respeito da expressão, muito popular no Brasil que diz : "Bandido bom é bandido morto".

Como podemos considerar isso? É aceitável para um discipulo de Jesus Cristo proferir tal frase, acalentar tal sentimento ?

Muito bem irmãos....que sejamos capazes de refletir sobre as coisas da vida com a luz do Sagrado Evangelho.

Assim, necesariamente vamos compreender que uma frase como essa destaca um sentimento de satisfação evidente pela morte de alguem.

Tal sentimento, meus irmãos, é demoniaco.

Vamos entender com clareza : Não existe "bandido bom".

Todos os homens sao pecadores, e um homem que é um "bandido" é alguem em estado de grave queda espiritual.

Deve ser combatido no campo da lei dos homens, e a ele deve ser ofertado todos os meios de cura espiritual.

Um homem chamado Dimas era um bandido.

Ele, estava crucificado ao lado de Nosso Senhor.

O Rei da Glória, em virtude de nossa maldade, estava ladeado por dois bandidos. Dimas e um outro, que não sabemos o nome.

O desconhecido insultava o Senhor, cobrando dEle um milagre que livrasse os tres da crucificação.

Mas Dimas o repreendeu, e mais do que isso, reconheceu a inocencia do Senhor e confessou a Sua divindade, em um momento em que muitos dos Seus mais intimos seguidores consideravam o Cristo derrotado.

E neste espirito de sabedoria e de real conversão, Dimas, o bandido, rogou ao Senhor de todos : "lembra-te de mim no Teu Reino".

E o Senhor das Hostes confirmou a ele que ainda naquele dia, ele, o bandido, estaria no Paraíso.

E nisso amados, todos os cristãos podem ter em um homem condenado a morte por ser um bandido, um modelo para a vida.

Não em seu banditismo, mas em sua conversão humilde.

O que permitiu a este bandido, amados, esta conversão?

Ver o Senhor, O conhecer. E nisso ele deixou de ser um criminoso do mundo, para ser um habitante do Paraíso.

Como cristãos irmãos, precisamos ter um desejo divino, e como diz o salmista, assim como O Senhor, devemos desejar não a morte do pecador, mas que ele se converta e viva eternamente.

Irmãos, irmãos....Tenhamos o Santo Evangelho como nosso parametro para nossas ideias e posições nesta vida!

Só assim estaremos um dia como Dimas, o bandido, junto como Nosso Senhor, no Reino que não terá fim.

Um grande abraço !

No amor de Cristo,

Diácono Marcelo.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

O que o Senhor nos ensinou na Cruz



Irmãos,


o Senhor na Cruz, rogou ao Pai, por misericordia a aqueles que O crucificavam, e que escarneciam dEle, dizendo :"Pai, os perdoa, pois não sabem o que fazem".


O que amados, o Senhor desejou nos ensinar com essas palavras sagradas?


Ele desejou nos dar um parametro, para como lidarmos uns com os outros, como Seus seguidores, discipulos.


Não poderia dizer o Senhor : "destrua ó Pai, esses malvados..."?

Ele poderia. Mas estas não seriam nunca as palavras do Cristo.


Ele roga para que o Pai veja neles, nos Seus torturadores e assassinos, meras crianças ignorantes, que cometem algo errado por não medir a gravidade de suas ações. E pede que o Pai nisso os perdoe.


Como então irmãos, sendo nós, discipulos do Senhor, crendo em Sua divindade, e conhecendo essas palavras, não buscar tambem olhar para todos os homens com esta mesma misericordia?


Pois se Aquele que é o unico sem pecado, olhou para os pecadores mais avançados e rogou por eles, como nós que somos tão pecadores e malvados, somos incapazes de pedir a Deus por todos, com real sinceridade e fervor ?


Quem clama para que os cristãos tenham como escudo e a espada a mansidão e a humildade, amados, não é um fiel afetado, não é uma corrente modernista, não é um herege, um cismático, alguem que deseje se passar por bonzinho...Não...

É O PRÓPRIO CRISTO !


Ele que se preocupou com a nossa catequese, mesmo na Cruz, espera de nós atenção as Suas palavras benditas, e que sejamos cumpridores de nossa missão, de sermos para cada pessoa que nos ve, que nos le, que nos ouve, um Cristo no mundo.


Eu sei amados, que buscar ser como um Cristo no mundo é muito dificil, pois somos fracos, cheios de inclinações más, de egoismo e temos muita dificuldade em modificar a nossa maneira de ser.


O Senhor sabe de tudo isso, mas ainda assim nos chama para superarmos estas nossas dificuldades, com a Sua ajuda (sem a qual não podemos mesmo fazer nada de bom).


Talvez seja por ser tão dificil seguir o Cristo, que sejam tão poucos os Seus discipulos. Pois a maioria de nós ri de Suas palavras santas, as vendo como loucura, tolice, pieguice.


Devemos amados, pensar no Calice santo da Eucaristia, e imaginar que o Senhor carrega em Suas mãos la no Ceu um calice mistico. E dentro deste calice, guarda aqueles poucos que O amam, e nisso O seguem.


Desejamos amados, estar contidos neste mistico calice?

Vamos então ouvir as palavras do Senhor, com devoção e obediencia.


Estejamos atentos !


Grande abraço !

No amor de Cristo,


Diácono Marcelo.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Dúvidas dos buscadores : Sobre o julgamento de Deus a respeito daqueles que não receberam a fé cristã.


Pergunta :

Padre Marcelo, quando morremos deveremos prestar contas de todos os pecados que cometemos em vida.

Qual a posição Ortodoxa sobre o julgamento particular daqueles que nunca conheceram a Deus, como algumas tribos indígenas isoladas?


Resposta :
Querido irmão,


todos nós , seres humanos, temos gravados em nossa consciência, um sentido básico a respeito do certo e do errado, com base mesmo na ei natural, que nos permite, mesmo sem ter recebido a revelação pura da fé, sermos mais ou menos próximos da vontade de Deus.

E nisso vamos todos ser cobrados.

Fora isso, mesmo fora da fe verdadeira, nas manifestações culturais e religiosas advindas das buscas do homem pelo transcendente, existem os regramentos morais, que em muitos pontos reforçam a atenção a lei natural e a aquilo que esta gravado na consciência dos homens.

Também vamos ser cobrados, sobre como vamos responder a estes ensinamentos.

Contudo, o maior rigor de Deus será para com os cristãos, que tendo recebido a verdade plena, não tem qualquer desculpa para não ter buscado a santidade de vida.

Grande abraço !

No amor de Cristo,

Diácono Marcelo.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Verdades essenciais da fé : Se você odiar alguem, você não será salvo.



Irmãos,
Deus ama a todos. Ama nisso aquele que você odeia.

Se você odeia um amado de Deus (qualquer pessoa), Ele vai continuar amando você, mas o lançara nas trevas exteriores.


Ok. Então eu vou fingir que não odeio fulano, pois ai Deus me salva.


Desculpe, mas não funciona assim.


Não é possível enganar Deus, pois Ele investiga tudo o que ha no seu coração.


O ódio ao outro é sempre por orgulho. Pois odiamos alguém em razão deste ter nos desagradado em algo.


Ao alimentar isso esquecemos que não somos possuidores de nada, que somos pó, em tudo devedores de Deus que nos deu a vida e nos sustenta.


Se cultivamos ódio é em razão de já termos esquecido de Deus.


Se esta questão nos parecer muito dura, muito difícil, devemos saber que ai está a nossa luta.

Precisamos vencer este obstáculo em nossa via de relacionamento com Deus.


Grande abraço !


No amor de Cristo,
Diácono Marcelo.

Da necessidade de manter limpo o espelho de nossa alma.




Irmãos,


em nossa fé se ensina que a alma de cada homem tem um potencial especial : Ver a Deus.

O olho de nossa alma, é a porta para a liberdade de nosso Espirito.

No inicio, eramos capazes de ver Deus a todo o momento, e éramos felizes e plenos, apenas por esta contemplação.


Com a queda, nossa vista se tornou embassada, como um espelho sujo por algum tipo de imundície, não somos mais capazes de ver Deus de modo natural.


Em nossa fé chamamos isso de Nous Obscurecido.


Por isso precisamos efetuar um esforço, para retirar a sujeira que está escrostada neste espelho, e ao mesmo tempo, não permitir que novas inserções de graxa e outras substancias venham a sujar ainda mais.


As praticas religiosas, feitas com sinceridade de proposito e amor a Deus, são os esforços na medida de tirar a sujeira encrostada e a agua limpa e o sabão para limpar a superficie e dar a transparencia devida.


Podemos imaginar que os esforços de ordem fisica, como acordar cedo para orar, jejuar regularmente, sublimar a nossa libido, são como o ato de tirar aquela massa de sujeira que esta presa ao vidro. Exige de nós uma perseverança, um continuo movimento, para vencer a resistencia daquilo que já está estabelecido ha muito tempo.


Nesta analogia, vencer a nossa preguiça, domar a nossa fome e elevar o nosso desejo, cobra de nós um esforço constante, uma persistencia mesmo, em lutar contra a tendencia de resistencia de nosso maus habitos.


Após arrancada a massa de sujeira, resta então limpar os fragmentos que ficaram aqui e ali, e tornar a superficie transparente, e ate mesmo dar-lhe um melhor odor.


A agua limpa e o sabão, são nesta imagem, as nossas orações, a nossa leitura ou audição do Santo Evangelho, a companhia de pessoas santas ou aquelas em busca de santidade, e claro, a participação nos Sagrados Mistérios da Igreja.


Estas medidas de limpeza podem e devem ser efetuadas ainda enquanto estamos lutando para tirar a crosta da sujeira (os nossos habitos negativos ja estabelecidos como nosso "jeito de ser"), mas só vão começar a dar resultados mais visiveis com o tempo.


Nada vai adiantar no entanto, se enquanto estamos realizando este esforço constante de retirar a crosta de sujeita e aplicando ações de limpeza e purificação,continarmos a permitir que mais graxa seja derramada sobre o espelho, enquanto realizamos os esforços de restauração.


É necessario que seja vedada a fonte da imundicie, que não se acrescente mais esta inclusão daquilo que embassa o espelho, para que os esforços de limpeza sejam eficientes.


Evitar ver, ouvir, coisas que sujam a nossa mente é fundamental.


Esta sujeira é tudo aquilo que estimula em nós o mundanismo, ou seja, a ilusão de que existe um grande tesouro nas coisas transitorias, quando na verdade deveriamos buscar só a Deus.


Se cantar o Nome de Deus, Suas glorias, incentivar as pessoas no caminho de Deus e levantar os desanimados com palavras de animo equivale a agua limpa e o sabão, falar palavrões, palavras grosseiras e proferir ofensas é a forma que temos de nós mesmos jogarmos graxa em nosso espelho da alma.


Se nos associarmos com pessoas santas e que estão buscando Deus na sinceridade é equivante a perfumar o espelho e o secar, o convivio com pessoas que desprezam Deus ( e aqui não é apenas o ateista confesso e militante, mas todo aquele que em verdade tem nas coisas do mundo o seu deus) equivale a deixarmos que alguem venha a despejar graxa no nosso espelho, enquanto ainda nos esforçamos para o manter limpo.


Devemos evitar a todo o custo esta convivencia, sem que isso seja confundido com repudiar aquele que no busca para ter contato com as luzes de nossa fé. Sejamos receptivos, mas nos preservemos.


Se a sublimação de nossa libido equivale ao esforço por desembaçar o espelho ja limpo, para que seja possível então ver com clareza o reflexo que buscamos, estimular a animalização de nossa libido equivale a arranhar o espelho, e mesmo o tentar fazer uma fenda.


Tal é a força da energia sexual, que buscar a sua sublimação (elevação) é tão importante, pois os efeitos nocivos da negligencia para com esta energia podem ser ainda mais contundentes do que os causados por outras negligencias. Precisamos buscar a pureza.


Uma vez que retiramos a crosta de sujeira, que lavamos, e desembaçamos, vai nos restar a constante manutenção, para deixarmos o espelho sem a capa de poeira, que nos impede de ver o reflexo que desejamos de modo pleno.


Este pó é a nossa acomodação e uma religiosidade meramente formal, de mero cumprimento de preceitos, sem ardor, sem real busca por um relacionamento de amor, de verdadeira amizade com Deus.


Infelizmente, esta negligencia que cobre o espelho de nossa alma, é um mal muito comum, e basta apenas algum tempo de esquecimento de Deus para termos toda a superficie coberta por uma espessa capa de poeira. E ai não temos mais o reflexo que buscamos.


E qual é esse reflexo que buscamos ? Vamos lembrar, é o olho da nossa alma.


É o reflexo de Deus, dentro de nós, que buscamos.


E se nos esforçarmos, diariamente, de modo constante, vamos conseguir este vislumbre divino.


Vamos buscar irmãos !


Um grande abraço !


No amor de Cristo,
Diácono Marcelo.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Explicando o Básico da Fé :O Sacrificio de Cristo, e a herança do pecado de nossos ancestrais.



Irmãos,

muitos dos que estão buscando Deus perguntam :

Cristo morre na Cruz para "Pagar pelos nossos pecados?"
E por qual razão eu pago pelos pecados de Adão ?

Explicando, de acordo com a fé ortodoxa :

A Missão de Cristo, o Deus e Homem
Deus criou o homem dotado de uma natureza sem pecado, em uma realidade livre da queda.

O homem, dotado de corpo, alma e espírito, era imortal.

Contudo, enganado pelo diabo, rompeu sua aliança com Deus, profanando sua natureza, e perdendo nisso a visão de Deus.

A realidade inteira, o lugar de ação do homem, se tornou tomado de decadência. E nisso veio a morte.

O homem, uma vez morto na carne, não consegue retornar a Deus, pois nesta nova realidade, ainda é padecente, não conseguindo por si mesmo a restauração de sua pessoa integral.

Embora enganado pelo diabo, o homem escolheu o caminho do rompimento com Deus.

Deus então , de tempos em tempos, instrui seus mais devotos entre os homens, para pregar a necessidade de buscar a Deus, e de ter esperança só nEle.
São os Profetas.

Os profetas falam então da esperança na solução que Deus vai dar, para ajudar o homem.

O homem no entanto não pode vislumbrar o que é.

Que ajuda pode vir a trazer ao homem o estado do Paraíso Perdido, se o homem profanou a natureza de tudo?

Deus responde a isso, na Encarnação.

Deus se faz homem. E nisso, tomando nossa natureza, sem deixar de ser Deus, e sendo homem pleno, pode restaurar aquilo que o homem havia perdido.

Nisso Deus cumpre o respeito a liberdade do homem. O homem se perdeu, o Homem restaurou.

Quando Cristo foi morto em Sua humanidade, Ele foi conhecer a morte como Deus. E Deus não podendo ser morto, destruiu o poder da morte.

O Cristo então, não "pagou" nossos pecados, mas os limpou, por sua ação regeneradora.

Ele destruiu a morte eterna, destruiu o Hades.

Agora em Cristo, podemos ter a restauração de nossa natureza plena, de corpo glorificado, alma e espírito iluminado.

                            A Herança de nossos ancestrais

Para entender bem a questão do catecismo, é preciso compreender o que vem a ser a marca do pecado ancestral.

Nossos pais pecaram. Por qual razão eu pago por isso?

Eu não pago por isso. Eu sou herdeiro do patrimônio dos meus ancestrais.

Se meus ancestrais fossem ricos, eu reclamaria de ter herdado a riqueza ? Não.

Então, nossos ancestrais eram ricos, mas desperdiçaram sua riqueza, e pobres, nos fizeram herdar a sua má condição, seu patrimônio empobrecido.

Eis ai a questão do pecado na existência humana. Nós somos herdeiros de uma natureza decaída.

Em Cristo, temos a chance de restaurar a nossa natureza.

Ter um patrimônio novo, rico, advindo de uma outra herança.

Deus permita, ajude a muitos.

Grande abraço !

No amor de Cristo,

Diácono Marcelo.